sábado, 27 de maio de 2017

Impulso primitivo

Um Impulso Primitivo só existe se não resistir à memória e puder prejudicar o futuro.

...tudo o resto, são caprichos.

quinta-feira, 25 de maio de 2017

Nem sempre é fácil ser sarcástico sobretudo nas redes sociais

Por 3 motivos essencialmente:

1) há sempre alguém, ou porque não percebe, ou não sabe, ou só porque está a ter um dia mau (acontece a todos), vai ler as coisa de forma literal e causar uma grande confusão.

2) há pessoas que só têm "colhões" nas redes sociais e mesmo percebendo o sarcasmo, vão se fazer de inteligentes, se superiores, tentando ridicularizar a outra pessoa e armar confusão.

3) o ódio existe - muita gente que é submissa na sua vida pessoal e frustrada na sua vida em geral, tem as únicas alegrias mundanas nas redes sociais, ao armar brigas, confusões, ou simplesmente rebaixando os outros.

Imagem retirada da Internet 

domingo, 21 de maio de 2017

Obrigado Facebook

Eu sei que ela faz anos hoje. Facebook, se te fosses f....

Isto é o que dá estar fechado em casa a dar explicações a um domingo. Depois de ter dado no dia antes. Na prática não faço uma pausa há 3 semanas, pelo menos 2 ou 3 horas (nos dias mais fracos) tenho trabalho. O que é óptimo, pois vêm aí os meses de Verão onde vou trabalhar bem menos, contudo é psicologicamente desgastante, porque quer queiramos, quer não, isto é matemática e há dias em que passo várias horas seguidas de volta de exercícios de vários níveis diferentes. Eu não faço intervalos entre explicandos.

Esta é mais uma vertente de ser explicador, a exaustão em certos períodos do ano.

Por outro lado, estas alturas também dão imenso gozo :)

É preciso saber chorar na altura certa

Gostava de saber chorar na altura certa! Seria tão mais fácil...

Ao não saber fazê-lo no tempo certo, consigo através de subterfúgios ultrapassar as coisas, puxar para cima os amigos, em momentos em que deviam ser eles a fazê-los por mim e evoluir em outros projectos que tenho na vida. Desta vez acho que foram os aquários. Mas sou ambiciosos e se pudesse tinha o dobro e todos com o dobro da capacidade do maior que tenho neste momento.

Esqueci-me que fazias anos em Maio. Foi ao falar no "dia 21" há uns dias, que me lembrei, que me esqueci de esquecer. Depois da ida ao Porto, o dia do teu aniversário... foda-se eu!

Às vezes penso que devia quebrar. Perder o controlo, chorar, desabafar, embebedar-me... qualquer coisa que me fizesse sentir igual aos outros humanos quando dramatizam.

Se calhar não o faço, porque só terminámos algo que já tinha acabado. Algo que já tinha morrido. 
Por outro lado, não consigo ver as coisas dessa forma. Recusei-me a fazer grande balanços e agora não aceito uma explicação só para o que aconteceu. 

Sei que mereço mais do que tu me deste, mesmo que aches que me deste muito, sinto que só o fizeste em momentos "chave" e uma relação, para mim, vive-se diariamente. Ainda por cima, noutros momentos em que precisei de alguém com coração do meu lado, só tive alguém cerebral. Não consigo acreditar o que senti por ti. Nunca pensei sentir-me assim por alguém, mas não troco um minuto do meu futuro, por um dia do meu passado contigo.

Infelizmente, acho que me apaixonei pela ilusão da mulher que não és. O triste é que nunca me permitiste sonhar, nunca me enganaste, nem fizeste falsa promessa, fui eu que sonhei ter mais da tua parte.

"Foste correcta." - podemos gravar isso na lápide que jaz sobre a nossa relação defunta.

Mas se eu quiser uma mulher correcta, compro um dicionário! 

Quero uma mulher apaixonada, que lute por nós com o coração. Porque depois de ti, o meu ficou sem forças para lutar sozinho por uma relação.

Ah, e parabéns.

sábado, 20 de maio de 2017

just...

Porque as grandes músicas aparecem nestes programas e essa é a sua magia.
Enquanto eu trabalho e preciso de me distrair, mais uma vez, ando em luta com demónios internos, vocês... divirtam-se, sim? :)


quarta-feira, 17 de maio de 2017

A Data

Uma manhã de Maio
A data que não esqueço
Uma ambulância, um desmaio
Um amor que não mereço...

Uma cara que me lembra a tua
O medalhão que te dei e vi
Numa loja daquela rua
Enaltece o que senti...

A data que não esqueço
Desse dia que é o teu.

Recordo com amargura
Ouço aquela música
E ainda faço uma loucura...

domingo, 14 de maio de 2017

Pensamento parvo do dia

"Abrir uma lata de "Pringles" e só comer 3 ou 4."

Sei...

O Salv.. ganhou a Eur...

Estou chocado. A sério... não entendo o mundo, ou as explicações que encontro, simples nuas e cruas são aterradoras.

Fico feliz por "temos" ganho e ao mesmo tempo triste porque sinto que ao contrário do que publicitam não foi a música que ganhou, mas a "personagem" Salvador Sobral quem ganhou. E sinceramente... não me puxa para o ouvir um segundo sequer, ao contrário de tantos outros grande cantores nacionais.

Para além de que... o rapaz não é, ou não está normal, não me parece sóbrio. Nós temos imagens de como ela era antes e agora, o homem não está normal. Por mais que os humoristas tenham abusado das piadas à volta das drogas e agora não é politicamente correcto falar disso, eu insisto, não me tentem tapar o sol com uma peneira. O rapaz não é, ou não está normal. 

Não gosto. Assim não gosto. Tem de ser uma espécie de uma aberração para ganhar a Eurovisão. E isto não é de hoje. Não venham dizer que esta música vai mudar o rumo do festival, porque foi o show off que ganhou ...de novo.

sábado, 13 de maio de 2017

Nota mental

As fatias de pizza na Telepizza são grandes, não é preciso pedir a extra!

Sei...

Estou empanturrado mas satisfeito :)

domingo, 7 de maio de 2017

Aquilo do IRS e as divagações que daí vêm

O IBAN? ...deixa-me ver do IBAN...

Epá! ...por falar em IBAN, deixa-me ir à conta ver se aquele caloteiro já me pagou.
Pagou. Onde é que eu ia...?


"1ª declaração do ano"? ...então? É suposto haverem várias? Foda-se, não percebo um boi disto. 

"Dependentes"?? ...falta a opção: "Que eu saiba não!"

O que é a "Categoria A"? Interessa-me? ....Sandraaaaaaaaaaaaaaaaa!!!

Mais de metade disto é para ir em branco. Um dia vou ser grande e preencher isto tudo! 
Ou não, vá...

Deve ser isto. Amanhã confirmo com quem sabe da phoda

Não gosto nada de negócio com esta gente! Não me refiro a quem sabe da phoda, mas às Finanças. Com chulos, ladrões, drogados, criminosos profissionais, estou tranquilo, mas com as Finanças, sinto que nunca estamos seguros. Se calhar, porque sinto que menos de um décimo das pessoas que por lá auferem ordenado, não percebem nada daquilo. Se calhar... 

E vocês, já meteram o vosso IRS??
Nem eu! ...mas está quase :)

sexta-feira, 5 de maio de 2017

Horas de ócio

Que preguiça.... jasus!

Final de semana preenchido. Explicações e depois, caso não bastasse ainda me voluntariei para ir ajudar um amigo numas mudanças (na zona dos aquários, não de casa, sou voluntário, não masoquista).

Mesmo no domingo tenho dois explicandos que faltaram durante a semana. Infelizmente estas situações são muito comuns nesta área de atividade. Sucede que o explicador se faltar muitas vezes é um FDP, mas faltar às explicações é normal e tolerável porque quem paga faz o que quiser, mesmo que o explicador perca dinheiro e apanhe longas secas à espera dos meninos.

E na altura de pagar também não há pressa, pois o explicador por norma é uma pessoa rica que trabalha por carolice!

Peço desculpa pelo desabafo, mas às vezes tem de ser..

Bom fim de semana :)

Peixe com penas

Tenho um amigo meu, que diz que isto é uma espécie de peixe! ...aliás, a única que ele come ;)

video

quarta-feira, 3 de maio de 2017

Felicidade de um Aqua-Guppy

Hoje foi o dia de enviar as Platy. Espero que cheguem bem. Amanhã já vou descobrir. Foram triplamente embaladas, com imenso isolamento para temperaturas e choque. Deve correr tudo bem.

Entretanto... a parte de felicidade. E a felicidade está nas pequenas coisas da vida (com 3 a 6 mm, vá)!

Vou ao aquário grande (ok, vamo-nos situar, os aquários são 4*) apanhar 7 crias de Guppie para crescer no Aqua IV e... pumba, noto que ontem (provavelmente) uma fêmea pariu mais Guppies :) Yeiii...!! Lá andam os minorcas escondidos nas plantas a ver se nenhum dos adultos os come até crescerem um bocadinho mais - se sobreviverem os primeiros 10 dias, mais ou menos, estão safos, pois eu alimento-os bem e eles costumam ganhar bom tamanho rápido.

Em breve não sei o que fazer a tanto peixe!! Yeiiii... :D

Mas fiquei feliz, porque fiquei meio parvo de repente e mesmo com dois alunos a faltar, nem vou pensar nisso. Quando às vezes vejo testemunhos de pessoas (nem sempre exagerados) a dizer que o hobby da aquariofilia lhes "salvou a vida", lá no fundo, eu compreendo-os perfeitamente.



*4 aquários: 
Aqua I - o dos camarões: tem Red Cherry de alta qualidade e alguns nano peixes;
Aqua II - o grande: tem Guppies lindoooooos, Rasbora Urophthalmoides, Corydoras Metae e ...Red Cherry de menor qualidade que o Aqua I, mas com excelentes cores. Vendi 12 recentemente.
Aqua III - o que era suposto ser de crescimento, mas passou a ser de criação e felicidade: tem Guppies lindoooooos e ...Red Cherry de menor qualidade que o Aqua I e até que o Aqua II.
Aqua IV - o aquário de crescimento: tem crias de Guppies lindoooooos e ...Red Cherry (não posso avaliar a qualidade, pois é um aquário recente e só adicionei 4 ou 5 camarões, ainda não percebi como se deram por lá)

terça-feira, 2 de maio de 2017

O meu ponto fraco...

Hoje quase adormecia na cadeira da cabeleireira. Por mais que tente negar, factos são factos e o meu ponto fraco é fazerem-me festas na cabeça. Fico vulnerável e quase adormeço de tão meloso que fico... :)

Não dá, a pessoa não é de ferro. Todos nós temos os nossos pontos fracos, que nos deixam mais vulneráveis, nas horas de ócio. 

Qual é o vosso ponto fraco


Ahhhhhhhhh

Eu na sala de espera da cabeleireira a stressar.

Ahhhhhhhbbhhhhh.......

Com a televisão ligada no Goucha e  eu com tanto para fazer.

Ahhhhhhhhhhh........


segunda-feira, 1 de maio de 2017

Dia do Trabalhador a trabalhar

Explicador e milagreiro: nesta fase do campeonato, toda a gente quer explicações, mesmo sem testes para breve. Hora da aflição... ;)

Por isso, votos de um bom início de semana, que eu vou matematicar entretanto :)


sábado, 29 de abril de 2017

Aquilo do sexo sem o anel (isto agora pode ter vários significados, vá)

Estar apaixonado é avassalador. Por um lado, não me sinto psicologicamente preparado para tal. Não quero estar sozinho, mas neste momento quero. 

Por outro lado adoro mulheres. O corpo, a figura feminina, o sorriso, o toque, o cheiro, as mamas, as pernas, o cabelo, o suor que escorre entre os nossos corpos durante o sexo e os orgasmos de as fazer chegar às lágrimas. Para além da capacidade invejável de dizer disparates e serem as primieras a rir dos mesmos. :p 
Neste momento, desejo mais que tudo, "sexo sem compromissos" = essa figura mítica! ...pois até no "sexo sem compromissos", há o compromisso, de não deixar isso chegar a compromisso, e isso, para mim, já é um um compromisso importante.

Não tenho jeito para "engates de uma noite", nem alguma vez me insinuava a uma mulher que eu soubesse que era comprometida, mas todas as outras, solteiras que já tive o prazer de conhecer, de manter alguma espécie de amizade, fazem-se de difíceis e a paciência não é mesmo a minha maior virtude. Sobretudo, quando preciso dividir o sangue que devia ser bombeado para o cérebro, com outras partes do corpo!

Eu sou um tipo, cada vez mais conhecido por entre o grupo de amigos, como o gajo das ideias (ou o idiota), que arranja muitas soluções e está sempre a dar ideias novas. Será que não tenho solução para isto? 

Para já não! ...mas eu conheço a natureza humana e sei que a certa altura, deixamos o "óptimo" de parte e contentamo-nos com o "funcional". 

M-e-d-o!

sexta-feira, 28 de abril de 2017

Incoerências de um Ateu

Apesar de Ateu, os meus peixes cumpriram rigorosamente o período de Quaresma!

Passo a explicar...

Faz bem aos peixes terem um dia de jejum por semana! Sobretudo no meu caso em que tenho aquários cheios de plantas naturais e ecossistemas próprios. Esse dia ajuda a uma melhor digestão dos alimentos ingeridos nos dias anteriores, é benéfico para o sistema digestivo e intestinal dos peixes e serve para que eles se alimentem de pequenas algas e outros organismos que se possam desenvolver no aquário. Por mero acaso, decidi fazer esse "dia de jejum" à sexta feira, o que fez com que os meus peixes, cumprissem este recente período de Quaresma à risca :)

Ok, não sei se foi à risca! ...pressinto se saltaram a parte da abstinência e oração. Mas, quem nunca esqueceu estes dois itens no período da Quaresma, que atire a primeira pedra.

Para quem não lê a Bíblia, sei umas passagens valentes! Cultura da televisão e séries a quanto obrigas!! ;)

Batalhas perdidas... quando o cansaço e a saudade se unem (parte 2 de 2)

Lá ando eu a fazer piruetas e fugir ao assunto....

Estou cansado. No cérebro invadem-me demónios como o da saudade, as recordações dos cheiros, dos toques, da cumplicidade e do jeito de ser, de quem durante muito tempo foi "a minha outra pessoa". E como recordar é viver, que se flixe! ...vocês é que vão ler este post, eu não faço questão de o reler.

Pedi-a em namoro num dia solarengo de Setembro, depois de almoço, ali na zona da Ribeira do Porto, um pouco antes, como quem vem de Matosinhos pela marginal na zona do estacionamento, nos bancos que estão à beira rio. Recordo que naquele dia, o cão que guarda o pequeno pontão da Polícia Marítima não se calava e.. toda um resto de tarde espectacularmente passado como namorada e namorado.
Há coisas que não se planeiam a 100%, mas eu quando quero até sou romântico. :) 

No sábado não passei lá, mas por algum motivo, vem-me à cabeça a pergunta: se fosse hoje, sabendo o que sei, teria feito o pedido de novo?
A resposta é "sim", pois embora tenha terminado, tenham havido períodos menos bons, a verdade é que fiz aquilo que lhe propus e ali pelo meio, algures, fomos felizes. E isso foi muito importante para o meu crescimento pessoal.

Dito isto, resta-me desejar-vos um bom final de semana.
Obrigado pela atenção :)

Batalhas perdidas... quando o cansaço e a saudade se unem (parte 1 de 2)

A saudade é uma puta, fria e insensível. O cansaço um cabrão! Cão que não conhece dono. E quando estas duas epidemias se juntam para nos massacrar a cabeça com recordações e "se"... ora foda-se lá o "se". 

Pensar no futuro sem olhar ao passado é algo que só quem deve alguma coisa a si mesmo faz. Eu não devo. Deito a cabeça e durmo. Mais horas de sono "perco" a pensar nos meus peixes, do que no passado, ou no que o futuro poderia ter sido. O futuro terá o seu lugar reservado e neste momento, estou de novo com uma tábua rasa a reescrever a minha história. Essa puta dessa tábua de rasa nada tem. Está gasta, com as arestas tortas e os cantos partidos, de tantas vezes que a rescrevi. Não sei se algum dia me vou fartar de voltar ao ponto de partida. De estar sozinho, sem uma relação estável, sem uma verdadeira companheira do meu lado. Se um dia me fartar, só espero não cometer uma loucura.

Nisto invejo os crentes! Ser Ateu dá um trabalhão, vou vos contar. Mas levo muito a sério o meu ateísmo e nem nos piores momentos chamo por entidades em que não acredito. Eu tento ter fé nas pessoas, apesar de ser desiludido pelas mesmas amiúde. De certeza que era mais fácil acreditar num livro onde já está tudo escrito e os milagres multiplicam-se para todos os gostos. Era só seguir as coisas que me dessem jeito e ignorar as outras que me atrapalhassem o caminho. Mas não! ...prefiro ser burro e tentar perceber qualquer coisa da vida, antes de morrer mais ignorante do que quando vim ao mundo.

quinta-feira, 27 de abril de 2017

Depois da ida ao Porto o que sobrou?

Cansaço, muito cansaço! No domingo, estive (sem dar por isso, é uma das magias da aquariofilia) mais de 4 horas de volta dos aquários a fazer manutenção, o que fez com que não tivesse ficado refastelado no sofá em recuperação e isso "paga-se".

A verdade é que já estou a caminho dos 35 e sou tudo, menos um atleta! Mas verdade seja dita, as viagens sempre me cansaram muito e eu, já viajei muito na vida. Por viajei entendam-se muitas vezes muitas horas fechado no carro a conduzir, tipo mais de 5 horas, pois sendo ribatejano, tirei o curso em Bragança. 

Mas voltando à ida ao Porto....


Nem me tem afectado. O cansaço é tanto, os afazeres (felizmente) são muitos que não tenho dispensado um minuto de vida a pensar no turbilhão de emoções que foi, lá ir. Se calhar é isso mesmo, as emoções têm o seu lugar no Porto e fora disso não se fazem sentir. Com o tempo irão desvanecer, mas creio que nunca irei esquecer.


quarta-feira, 26 de abril de 2017

Nova etapa aquariofílica

Bom dia, pessoal! Tudo tranquilo no "pós 25 de Abril"!? ...ok, o de 1974 foi um pouco mais agitado, compreendo. :)

Tenho umas Platys juvenis, nascidas a 12 de Março que pretendo vender. Como sabem quero-me dedicar aos Guppies prioritariamente, mas comecei com Platies e embora já tenha o meu casal reprodutor prometido, tenho agora duas posturas para "despachar".

Comecei por colocar à venda num grupo de aquariofilia cá de região, mas este tem membros de todo o país e agora tenho um rapaz da Póvoa de Santa Iria interessado em que lhas envie. Nunca fiz envios de peixes, só de objectos e comidas, creio que este é "o próximo passo". Ora, os envios por norma são feitos pelo correio. Os peixes são acondicionados em sacos, ou garrafas de 33cl, neste caso em que estamos a falar de peixes com cerca de 2cm é tranquilo, mas... os meus Guppies caros, forma-me enviados dessa forma e chegaram perfeitamente bem. No envio temos de prevenir as temperaturas, isolando o melhor possível as caixas com esferovite, o que também lhes irá conferir rigidez adicional, o que é essencial, por que no Correios as encomendas não são necessariamente tratadas com "carinho". No Inverno inclusive são usados "heat packs", sacos que vão aquecendo ao longo das horas e depois arrefecem de novo, que permitem que a temperatura no interior das caixas não seja muito baixa.

Em teoria, eu sei como tudo se procede, já ajudei a fazer envios e já vi imensos vídeos que ensinam a fazê-lo. No entanto, se puder evitar fazê-los, evito. Contudo, uma parte de mim, está desejosa de o fazer, de experimentar mais não seja para descobrir se sou capaz de o fazer correctamente. Resisde em mim a vontade de sentir a adrenalina, que vai desde a preparação das coisas à mensagem do "cliente" a dizer que chegou tudo bem. 

Veremos se não está para breve, esta nova experiência.. :) 

segunda-feira, 24 de abril de 2017

Estou vivo

Mas muito cansado....

Sábado foram quase 600km a conduzir e ontem mais de 4 horas a mudar água e fazer manutenção dos aquários. Muito em breve volto cheio de inspiração.

Até já :) 

sexta-feira, 21 de abril de 2017

Os fantasmas do Guppy

Não sei se os meus Guppies têm fantasmas? ...talvez quando eu me aproximo com a rede, sei lá!
Eu tenho e amanhã vou exorcizar 1531 deles. Não sei se já vos tinha contado onde vou amanhã? Na minha cabeça já vos contei mil vezes, mas o post custou a sair.

Cá vai...

Amanhã vou ao Porto. Era no Porto que nos encontrávamos, foi mais de um ano, e por muito ou pouco que seja, foi o meu namoro mais duradouro. O Porto para mim, está cheio de lembrnaças. Das paisagens onde passámos de carro, aos sítios onde comemos, onde passeámos, onde f... namorámos. Eu sou Ribatejano, ela é Minhota, o Porto foi, por muitos motivos e nenhum interessa aqui contar especialmente, o nosso "Porto" de abrigo. 

Eu já vivi uns anos para essas bandas, não me entendam mal, conhecia algumas coisas, tenho amigos por lá e fui apresentado a vários locais devido a trabalho e formação. Mas depois deste namoro, conheci exponencialmente mais. Agora é uma dor de alma que me consome, lá voltar. Se calhar ela perdeu mais do que eu, pois muitos dos locais onde estivemos, eram os "seus locais de culto" que profanámos com memórias (boas e das outras) dos tempos que não voltam. Memórias que vão dos carinhos, aos planos que juntos fizemos, as discussões, as histórias que partilhámos, tudo está a ser cuidadosamente recalcado na minha memória a muito custo e tenho medo de que amanhã saiam "da masmorra" onde as coloquei.

Pode ser que não... levo um amigo e terei o dia telegraficamente preenchido! "Fizeste de propósito" dirão alguns. "Óbvio" respondo eu. Amanhã vão dois matulões ao Porto, que juntos, pesam mais de 200kg! Já enchi um pouco mais os pneus da frente e tudo! O meu amigo é tão grande, que o banco tem de ser todo puxado atrás, agora imaginem que ele é largo também! :)

Vamos ver umas lojas de animais, fazer uns negócios pelo meio e passear. No meio disso, tenho muito com o que me distrair, mas se me conheço bem, a minha mente vai ser um reboliço jeitosos.

Faz parte. Com isto tudo, sobe a minha consideração pelas pessoas que depois de um divórcio ficaram, ou voltaram à casa onde viveram nos tempos de casado, que voltaram aos locais onde foram felizes e sobreviveram às lembranças.

Eu sei que isto passa, mas estes passos custam sempre a dar.

Fiquem a torcer por mim, pessoal. Pode ser que hajam notícias do Porto amanhã. Se tiver tempo, irei postar qualquer coisa.

De resto, desejo-vos um excelente final de semana! :) 

quarta-feira, 19 de abril de 2017

O que é feito dos "The Corrs"?

Pergunto honestamente, para além da beleza física das manas, as suas músicas são fantásticas, o que lhes aconteceu?

Ficaram assim tão ultrapassados?

Deixo-vos aqui com um dos melhores concertos de SEMPRE desta banda e da música em geral, na minha opinião. Obviamente que tenho o CD. Naqueles tempos em que juntava dinheiro e... comprava CDs. Hoje em dia tenho acesso a tanta coisa e ouço tão pouca música nova.



Saudades das manas The Corrs, por vários motivos :)


segunda-feira, 17 de abril de 2017

O título da vossa autobiografia?

Se pudessem escolher, qual seria o título da vossa autobiografia, a ser publicada depois de morrerem?

Começo eu: "Cala-te coração e deixa a boca falar"

O que é uma completa antítese, em relação à mensagem que envia, mas é o maior reflexo do meu ser, enquanto insignificante mosquito que povoa a Terra. Por exemplo, este é prái o 12º post que escrevo, enquanto evito escrever o post que quero/devia/não-devia/não-me-sai-da-cabeça/foda-se-preciso-escrever-se-não-rebento, mas estou a evitar escrever.

É sobre sábado. Oh não! ...sábado.

Preciso contar isto a alguém - e mais não digo! #1

Faz-me impressão entrar no blogue de uma pessoa, porque o meu antigo Avatar e o da minha ex, estão ali, logo à vista e lado a lado.

Era só isso.
Já sei como resolver! Yeiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiiii! Faz-me bem falar convosco, fico logo mais inteligente. :)

Ele que me inspirou a ter mau feitio

Tendo em conta o post anterior, curiosamente, comigo, os alunos mal educados, também têm tendência a "deixar de precisar de explicações", ou até arranjar "um familiar que os vai ajudar até final do ano"! E eu... sem charuto, mas com cadeira, refastelo-me e digo: "Eh eh eh!"

Atenção, a missão dele, era muito mais complexa, pois os alunos eram "obrigados" a estar ali e a turma tinha pelo menos 2 ou 3, quando não eram 7 ou 8 idiotas ao mesmo tempo. No meu caso é diferente e muito mais raro, mas, de vez em quando lá aparece um idiota que resolve pagar para dizer que "tem explicações de matemática" e que vais para lá, com a atitude que eu imagino ser a mesma que tem nas aulas. Eu, que tenho "personalidade vincada" (ou como dizem lá no norte: um feitio fodido) não aceito isso, faço o que posso para "agarrar" o interesse do miúdo, mas quando me deparo com idiotas em formação, torno as coisas um bocado desagradáveis para toda a gente. Há uns que só têm explicações comigo um ano, outros que saem a meio do ano. Isto é válido para ambos os sexos e para os vários níveis de ensino.

Este ano já foram dois por esses motivos.

No entanto, os... "mais difíceis" têm tendência a ficar e até nos damos lindamente. Ainda na semana passada estive, depois de duas horas seguidas de explicação, quase 45 minutos à conversa com um miúdo que só neste ano lectivo, já foi suspenso uma vez e foi parar ao hospital 3 por andar à porrada na noite. Este está referenciado pela PSP e todos os outros miúdos que o conhecem, dizem que ele "é maluco". Curiosamente, é dos miúdos com quem mais gosto de trabalhar! Ele mete dúvidas, desde as mais simples quando não entende algum conceito de cultura geral, aos relacionados com a matéria e tem outra característica que eu aprecio muito: se o deixar 5 minuto sozinho, ele fica a trabalhar, enquanto a esmagadora maioria, vai agarrar-se ao telemóvel.

Muita gente na minha área, tem excelentes resultados (pelo menos, eu suponho que sim) dando reforço positivo aos miúdos, já eu, tenho essa falha enorme, pois sinto que sou muito mais parecido com o (falecido) Pedro Núncio. Pode ser que com o passar do tempo isso mude.

Sei...

domingo, 16 de abril de 2017

Da inspiração - recordando o filósofo que me formou

A inspiração para escrever não escolhe dias certos. O meu (falecido) prof. de Filosofia, costumava dizer que era parvoíce o conceito de "inspiração", tal as coisas que as pessoas faziam para se inspirar, como ir para um lugar inóspito para escrever, etc, etc.

Não sei se concordo com ele.  Se é verdade que a inspiração não escolhe o momento certo, também é verdade que esta fica retraída se os dias tiverem uma azáfama fora do normal. Agitação, compromissos e stress, não são os melhores amigos da criatividade. Mas se calhar, nisto, ele concordava comigo.

O velho Pedro Núncio era um homem com muita personalidade, ou como dizem alguns, "mau feitio". Há de facto uma linha ténue, entre "personalidade forte" e "mau feitio".

Se houve pessoa que me inspirou durante aqueles 3 anos (2 de Filosofia e 2 de Psicologia), foi o prof. Pedro Núncio. Desde a sua forma de estar na aula, na vida, às suas apreciações mundanas e a uma característica muito particular que ele tinha e eu acho que apanhei o mesmo vírus: os alunos mal educados tinham tendência a anular a matrícula antes do final do ano. As turmas de desporto (onde na altura se concentravam os vândalos quase todos) por norma ficavam reduzidas a metade, antes do final do segundo período! Imagino o velho Pedro Núncio refastelado na sua cadeira, a fumar o seu charuto e debitar sobre este assunto apenas: "Eh eh eh!"

Eu digo "o velho Pedro Núncio", porque isto já foi há mais de 15 anos e quem está a ficar velho, sou eu. Mas ele morreu novo, devido a uma complicação a que os diabetes não ajudaram. Não sei se teria já 50 anos, quando morreu.

sábado, 15 de abril de 2017

Adenda à adenda do post anterior - 7ª ...

7ª) a minha enorme capacidade de encher chouriços, mesmo que não tenha assunto para escrever, mas queira fazê-lo na mesma

Acho que quando estou inspirado, sou capaz de falar, falar, falar (escrever, escrever, escrever) sem dizer nada, ao nível de um verdadeiro político de carreira. A prova disto foram estes 3 últimos posts!

Fiz 3 posts, quando só ia fazer 1.
Dei 7 razões, porque devia ter um blogue, quando inicialmente só pensei em 3.
E ainda podia continuar a descrever como sou uma pessoa sarcástica e como as pessoas sarcásticas são bem aceites na sociedade actual. MAs pronto, vou ficar por aqui.

Boa noite.

Adenda ao post anterior - a 6ª razão

6ª) porque tenho muita imaginação 

Deixei para o fim a razão que me levou a escrever o post anterior, tão para o fim... que me esqueci dela. Fazer 3 ou 4 coisas ao mesmo tempo não ajuda, de facto.

Mas voltando à 6ª ... eu tenho mesmo muita imaginação. Faço aquilo a que os psicólogos chamam  de "fantasiar" vezes sem conta, ao longo do dia. Mais uma vez, não sei se isto é saudável, sinto que por vezes, vivo as coisas só na minha cabeça e isso chega, depois deixo de as viver na realidade. Curiosamente, sou tudo, menos "uma pessoa que vive no mundo da lua". Sou racional até por demais, mas isso não me impede que, lá no fundo, fantasie imenso. Contudo, isso também pode ser uma coisa boa, tenho amigos que gostam de "passar ideias por mim" e que já beneficiaram imenso com "aperfeiçoamentos" que eu fiz às mesmas. Posso mesmo dizer, que tenho um amigo, cujo seu negócio já beneficiou um bom bocado das minhas ideias e isso, deixa-me feliz, porque para além do ajuda, vi materializadas as minhas ideias. 

Criar algo é sempre reconfortante para mim, por isso criar posts, divagar, ou tentar explicar por palavras os meus pensamentos, insere-se nessa categoria e esta é, talvez a principal razão porque eu devo ter um blogue.

E tenho! ;)

5 razões porque eu devo ter um blogue

1ª) escrever faz-me bem

Muitas vezes escrevo coisas que não sinto naquele segundo, mas que se vasculhar no meu subconsciente, senti há uns minutos, umas horas, ou poucos dias antes e escrever sobre isso ajuda-me a "arrumar o assunto". Escrever faz-me colocar as coisas em perspectiva, mesmo que escreva com o coração, mesmo que venha o "lápis azul" da consciência e apague metade, coloquei aquilo que senti, pelo menos uma vez só para mim, por escrito e isso ajudou. Porque muitas vezes sinto quando escrevo, faz-me estar em contacto com os meus sentimentos, o que (dizem por aí) é sempre bom.

2ª) porque sou um comunicador nato

Gosto de falar com as outras pessoas, aferir das suas ideias, dos seus sentimentos e sobretudo evoluir partilhando. Nem tudo na vida se consegue a dar cabeçadas, comunicar com os outros, permite-nos "crescer", precaver para situações que ainda não vivenciámos e sim, por vezes, também ensinar qualquer coisa, se as outras pessoas estiverem dispostas a ouvir.

3ª) porque sou parvo, preciso de um local para dizer disparates

Na minha opinião, na vida não devemos ser transparentes o tempo todo, só algumas pessoas têm o privilégio de nos ver sofrer e só dessa forma conseguimos ser fortes o resto do tempo. Da mesma forma, só algumas poderão ter a oportunidade de nos ver felizes, descontraídos, ou despreocupados, ou mesmo "desalinhados",  por isso, um blogue faz todo o sentido.

4ª) quando me engano num post, melhoro na vida

Por norma quando cometo algum lapso, há sempre alguém que o detecta, que faz o favor de me dizer, o que me ajuda a evoluir e a evitar certos erros "quando é a sério". Errar ajuda-nos a evoluir, os erros mais comuns podem definir padrões que os ajudam a evitá-los no futuro. 

5ª) porque detesto falar para as paredes

Ter um diário onde coloco os meus pensamentos, depois fecho à chave e guardo numa prateleira não faz sentido para mim.  Gosto de ser lido, de ter audiência. Ao longo dos anos, tornei-me ... (falta-me um termo, fica à vossa consideração) ... e quando me expresso, gosto de ser ouvido. Irrita-me falar para as paredes e já deixei de dialogar com quem não me dá ouvidos. Dou explicações individuais, mas suspeito que se desse aulas para turmas inteiras com dezenas de alunos, a certa altura tinha de ser internado com um colapso nervoso!

Dito isto, boa Páscoa!

sexta-feira, 14 de abril de 2017

"Sexta feira Santa" o que fazer?

Olho para o horário e reparo que tenho um miúdo marcado logo de manhã e mais uns poucos de tarde... que bom!

Portanto, nada como aproveitar o feriado para trabalhar. Tem de ser, porque neste "ramo" há que aproveitar enquanto há aulas e testes, porque nos meses de Verão o trabalho diminui imenso. 

Bom feriado. Divirtam-se que o tempo ajuda. :)

quarta-feira, 12 de abril de 2017

Esqueci-me de colocar título no post

De há uns dias para cá que anda formar um post na minha cabeça, mas a evitar escrevê-lo.

Ainda não sei se não o vou escrever. Ou escrevo? Ando cansado, aproveitei estas férias para fazer aquelas 8 coisas e... só falta pagar o selo do carro, tenho até dia 30 para me despedir desses mais de €162 em prol do Costa.

Merda para os meus fantasmas. 

Entretanto estou pouco lúcido para o escrever, por isso, deixo-vos com uma modinha porreira 


...e votos de um bom resto de quarta feira.

Não sejam assim! Ainda há mais de uma hora, para estes votos serem válidos! :)

terça-feira, 11 de abril de 2017

Ponto de ordem

Comer Cozido à Portuguesa, é comer verduras.

Eu hoje comi verduras ao almoço e não se fala mais nisso! Aie...

Imagem retirada da Internet

Por mais cliché que possa parecer, ou ser, faz toda a diferença

Por mais conservador que possa parecer, as palavras "desculpe" e "obrigado" fazem toda diferença.

Por um lado, porque revelam o nosso estado de espírito. Acontece muito, quando interrompemos alguém, ou abordamos um desconhecido, começar por dizer: "desculpe". O que reflecte a nossa culpa em interromper, ou assim pensamos ter feito, aquela pessoa.

Mas o "obrigado", esse sim, faz milagres. E e dito tantas vezes de forma mecânica, outras vezes fingida, mas muitas vezes sincera e na verdade... sabe sempre bem ouvir. :)

Não sei se as palavras "desculpe" e "obrigado" abrem muitas portas, mas acredito piamente, que evitam que outras se fechem, sobretudo ao nível profissional e mesmo em negócios pessoais que fazemos.

Por isso...

Imagem retirada da Internet 

segunda-feira, 10 de abril de 2017

6 em 8

Pois é, carro com certificado de bom funcionamento em andamento e fiz outras 5 coisas em falta.

Portanto faltam duas. Sendo que uma delas é ir ao banco levar dinheiro, para pagar o selo do carro...

Imagem retirada da Internet
A outra é preparar uma explicação de 12º ano... mais depressa vou ao banco!

Imagem retirada da Internet

Começar a semana

Sou daquelas pessoas parvas que gostam de se refastelar ao domingo e depois começam a semana a todo o gás.

Tenho 8 coisas planeadas para fazer até dia 18, mas aí contrário da maioria dos portugueses, quer ver se lá para quarta feira tenho tudo feito. Sobretudo quando se trata de gastar dinheiro, como sou um forreta confesso, prefiro pagar as minhas contas logo e ver o que o resto do mês me reserva.

Se bem que por outro lado, preciso levar o carro à inspeção, e prefiro, caso tenha alguma coisa para arranjar, ter algum tempo para o poder fazer antes do fim do mês, data limite para ele ser inspecionado. Por outro lado, confesso a minha ignorância, pois não sei se por ventura ele chumbasse, eu teria algum prazo extra para nova inspeção.

A ver se pergunto lá e vos informo depois.

domingo, 9 de abril de 2017

A melhor série dos últimos anos: "Scorpion"

Acho que o título explica o resto do post! "Scorpion" é fantástica :)

Imagem retirada da Internet
Resumidamente, esta série é uma mistura de "Macgyver", com "Soldados da Fortuna" e "Teoria do Big Bang". Acção, humor, um pouco de romance e aquele que parece ser o truque dos ilusionista da 7ª arte ao longa da História: pessoas "anormais" em situações normais. Havendo 5 ou 6 pessoas com fobias e estilos bem diferentes, leva a que 90% do auditório se relacione com pelo menos uma delas e isso ajuda imenso às audiências.

Apesar da constatação óbvia, a verdade é que eu estou vendido a esta série que recomendo vivamente :)

Vídeo divertido para rir um pouco

Porque rir, faz muito bem à saúde e ao espírito :)


sábado, 8 de abril de 2017

Entretanto no aquário...

Quando nascem peixes num aquário comunitário.

Ora bem, esses peixes que nascem e crescem num aquário comunitário têm de ser sem dúvida bons nadadores! ...caso contrário, nascem, mas não crescem, porque são comidos pelo meio. Sobretudo, se falarmos de vivíparos, com excepção de Endlers e talvez Heterandria formosa. Este último não posso garantir, pois nunca tive nem conheço ninguém que tenha. 

Ontem não estive em casa praticamente todo o dia e ao chegar a casa, fui espreitar os aquário com um foco fraquinho, pois as luzes já estavam apagadas há várias horas e não quis causar stress nos peixes ao acender luzes fortes de repente, foi quando reparei que a minha Platy fêmea pariu entretanto durante a minha ausência. Ela tinha parido pela primeira vez cerca de 4 semanas antes (no dia 12 de Março) e previa que o fizesse entretanto. Encontrei apenas um pequeno, por entre a vegetação que estou a deixar intensificar na superfície da água, com o intuito de criar abrigos naturais para os peixes e camarões pequenos que nascerem no aquário. (em breve falarei nos camarões, neste caso camarões anões)


Muito provavelmente haverão mais, de certeza que ela pariu MUITOS mais, resta-me descobrir nas próximas semanas quantos sobreviveram. Da primeira vez que esta pariu, eu dei com 2 na primeira noite, durante uns dias mais um e outro, no final de contas são eram 9. Este foi um caso particular, em que eu tinha um aquário preparado para o efeito e ela pariu pela primeira vez, por isso mesmo, os 9, podem ter sido mesmo todos os que ela deu à luz dessa vez. 

Eu não tenciono manter a criação de Platies, já prometi a um amigo, este casal reprodutor que eu tenho. Vou criar as duas posturas que nasceram cá em casa e depois logo se vê. Esta postura, vai ajudar-me a perceber o quão bom são os abrigos (plantas) que proporciono aos peixes recém nascidos para se esconderem. Isto tudo, para ter os aquários bem preparados para quando os meus Guppies se começarem a reproduzir. :)

Love Guppies!

quinta-feira, 6 de abril de 2017

Empresas que deviam de ser multadas por acções de publicidade agressiva

A DECO! A auto denominada "defesa do consumidor". Ok, se é verdade que estes podem ser uma mais valia para quem os contrata (atenção a DECO é uma empresa e para poder usar os seus serviços é preciso ser sócio e isso TEM custos, logo estamos a contratar um serviço), mas podia deixar sossegado quem não os quer contratar.

Estes senhores, têm acordos, ou contratam empresas, ou montam empresas, que ligam para as pessoas, para actualizar os dados dessas pessoas, ligadas a outras empresas e depois, estes dados caem milagrosamente nas mãos da DECO.
Exemplo: eu sou sócio da Interpass Viagens e há uns 2 anos ligaram-me para eu actualizar os dados nessa empresa. A verdade é que os tinha bem desactualizados. Ora, como o meu perfil de consumidor, deve ser "tudo o que a DECO procura", desde então, tenho sido incomodado regularmente e por correio, quer CTT, quer e-mail com ofertas de coisas que eu NÃO quero!

O que é frustrante, é que eu, nunca autorizei a que os meus dados fossem facultados à DECO, até porque tal questão nunca me foi feita!

Pessoal, cuidado com estas coisas. Atenção quando actualizarem os vossos dados noutras empresas, certifiquem-se que existe confidencialidade em relação aos mesmos.

quarta-feira, 5 de abril de 2017

O que se ouve por cá?

Nem sei ao certo o meu perfil de ouvinte de música, de momento. Recentemente, o que mais ouço por cá é este video do Youtube: 3 Hour Relaxing Guitar Music. E sim, são 3 horas de música que fazem o "som ambiente" perfeito para qualquer tarefa. 

De artistas mais recentes vou ouvindo a grande Adele! Que voz..! Mágica :)


Mas sem nunca esquecer os grandes clássicos, que dão sempre vontade ouvir. Deixo-vos dois, porque é difícil escolher, mas este blogue não acaba hoje e terei oportunidade de partilhar mais episódios musicais :)



Assaltos prepectuados pelo meu subconsciente

Aprendi nestes últimos anos, que as manhãs, os finais de noite e as viagens de carro, podem ser "armários fundos", onde vivem muitos dos meus fantasmas.Não sou de passar muito tempo, a dedicar-me a estar sozinho com os meus pensamentos, se calhar, quem sabe se o fizesse mais vezes, custaria menos das vezes que sou assaltado por pensamentos, sem dar por isso.

Imagem retirada da Internet
É engraçado, mas sem piada nenhuma, que o começo de um dia, pode ser um lugar escuro, frio e isolado para se estar! Parecendo que não, mas "acordar vivo" (até porque o oposto é fisicamente impossível), devia ser algo bom, positivo e que nos devia encher de energias positivas. Mas nem sempre o é. No meu caso e provavelmente, poderia facilmente generalizar, acontece-me ter umas manhãs más, em momentos da vida em que nos sentimos menos confiantes, mais tristes e inseguros. Quando acordo, não tenho ninguém em casa e estou numa fase má, sou tomado por um vazio, uma dor parva no espírito, um frio na espinha, que parece que me deita o dia a perder, logo ao acordar.

Felizmente, já mal recordo ter um dia destes nos últimos tempos. Mesmo depois de terminar, aquele que foi o meu namoro mais duradouro, nunca me senti desta forma. Repito: felizmente.

Outra altura em que sou atacado por pensamentos, nem sempre os melhores, é quando vou a conduzir, mesmo que seja a dúzia de quilómetros que me separa do Centro de Explicações. Mas estes são diferentes. Por norma prendem-se com planos que ficaram por concretizar, flashes do que podia ter sido se, imagens rápidas do futuro que morreu com as poções que não se tomaram, é estranho, porque muitas vezes, nada têm a ver com o resto do meu dia. O subconsciente é um ser estranho que habita em nós!

E por fim, ao final da noite... :( por vezes é ensurdecedor os gritos que o nosso cérebro dá em silêncio, quando todo o mundo dorme! Algumas vezes, em vez de adormecer, acabo por despertar e levo horas acordado a pensar, pensar... muitas vezes, sem nada concluir.
Uma coisa que me ajuda adormecer, é tomar uma ou duas decisões de futuro. Estas podem ser, desde uma simples mudança do lugar de uma rocha dentro do aquário, à tomada de decisão de me afastar definitivamente de alguém. Tomar decisões, fazer escolhas, acalma-me o espírito. Se calhar, por isso, comecei inconsciente a deixar algumas decisões para a hora da deita.

Mas atenção, nunca tom decisões comerciais à noite! Quer sejam relacionadas com investimentos, ou vendas de alguma coisa, em caso de dúvida, deixo sempre para a manhã seguinte. ;)

terça-feira, 4 de abril de 2017

Os Guppies mai lindos

Um pequeno vídeo é melhor do que algumas fotos, mas apresento ambos.

video

As fêmeas desta linhagem, são mais bonitas, que muitos machos de outras linhagens que por aí se vêm e os machos são fantásticos, as fotos não lhes fazem justiça. :)

A fêmea está no inferior do lado esquerdo, os outros 2 são machos
(há mais duas fêmeas neste aquário)
As outras duas fêmeas


A minha maior extravagância em peixes até à data

Obviamente, foi em Guppies. :) Hoje mesmo, vai chegar-me uma encomenda de Guppies de linhagem pura, que eu há muito aguardo.

Ora, são Guppies de linhagem pura, criações dedicadas a manter certos padrões específicos, que vão desde a cor, ao tamanho das diversas barbatanas, etc, etc. Estas linhagens, são apuramentos de algumas características específicas, de acordo com o gosto/desejo dos criadores. Não vou entrar em mais pormenores aborrecidos, para quem não é um nerd dos peixes, como eu me tornei.

Resumidamente, os Guppies de linhagem pura mais comuns, existente há alguns anos circular na Europa podem custar 5 vezes mais do que um Guppy "normal" em loja, mas se for uma linhagem recém desenvolvida, normalmente na Ásia (Tailândia e afins), pode custar... 100 vezes o preço de um Guppy normal!!

Pois...


Eu vou adquirir uma linhagem, que há 1 ano custava o dobro do que vou pagar actualmente, vou comprar directamente a um criador nacional (talvez o maior, ao nível de conhecimento e anos dedicados ao hobby), mas que já existe entre nós (Europa e no mundo), há alguns anos, no entanto, não se encontra à venda em lojas pelo país e eu levei semanas a encontrar o que queria. Só são comercializados, em casos muito pontuais e muitas vezes peixes de 4ª e 5ª geração, que já perderam muitas das características da linhagem original.

Estou excitado por ir receber estes meninos, e pretendo partilhar convosco quando os receber. O senhor vai enviar-me alguns juvenis de oferta e isso deixa-me ainda mais feliz. :)
Acho que gostou de mim. Já falámos várias vezes pelo telefone (ele é da velha guarda, não há cá chats, nem e-mails). Quem sabe um dia, numa viagem que faça ao norte, eu o consiga ir visitar. 

Em breve, vou ver se consiga partilhar umas fotos convosco, dos meus novos "bebés".

Love Guppies!

E ao sétimo post ...explico o nome do blogue

Bem, essa é fácil. É um facto, estou sozinho e não quero ficar assim para sempre! E tenho alguns aquários e muitos peixes. Como diz a "dona Mimos": "Os Balanças não gostam nada de estar sozinhos". Não percebi se os outros signos gostam de estar sozinhos, e fazem questão nisso! :p
Imagem retirada da Internet e alterada por mim

Talvez este seja o diário das minhas aventuras, talvez venha a conhecer alguém por aqui, ou fale aqui, de alguém que conheça por aí. Veremos. Tal como no filme "Mulher com cão, procura homem com coração", também já estou a ficar velho para certas andanças e também é certo que, quem "me levar", é bom que se prepare para ter um cantinho reservado para os aquários. E sendo também que o filme "Mulher com cão, procura homem com coração", teve a pior tradução do mundo do título de um filme, o título deste blogue, mostra só por si o meu lado sarcástico, que é aquele que uso diariamente. 

Nem sei bem, se tenho outro lado. Se calhar tenho, mas um dia ele abandona-me por falta de uso, talvez por isso também, criei este blogue.

segunda-feira, 3 de abril de 2017

Ao 6º post, temos peixes!

Queria fazer deste um post informativo sem que o seja triste, mas a verdade, é que os peixes, tal como todos os outros seres vivos, morrem.

Recentemente, morreu-me uma Corydora Metae, os conhecidos (ai que este nome irrita-me) "limpa fundos". Esta estava morta ao amanhecer de sexta feira passada. Ora, quando isto acontece, pode ser indicativo de que algo está errado com o aquário, que poderá haver algum desequilíbrio, algum pico de amónia, etc. No futuro, irei abordar alguns destes assuntos, bem como a fauna que possuo nos meus aquários, mas não vou fazer isso hoje, para não vos aborrecer de morte.

Há várias coisas que se podem fazer, dependendo de vários motivos associados:
A) não fazer nada - foi quase o que eu fiz, pois só tirei o peixe morto e fiz uma mudança de água de cerca de 5 a 10%.
B) fazer uma mudança de água grande - superior a 50%
C) mudar alguma água e medicar - cuidado ao tomar esta opção!

Eu não vi mais nenhum peixe com comportamento estranho, nem o peixe morto apresentava nenhum sinal alarmante, por isso, testei a água, com testes de gotas e mudei um pouco de água. Estive atento ao comportamento dos animais nos dias seguintes, mas só isso. Atenção que por vezes será preciso medicar, mas para isso, é preciso saber se a causa é interna, ou externa, pois podemos desparasitar os peixes, ou tratar com antifúngicos. Para quem é relativamente inexperiente como eu, dedico-me a isto há menos de um ano, o ideal é ter calma e em caso de dúvida, pedir opinião a pessoas mais experientes.

Eu já li muito, tenho muitas e muitas horas de youtube, a tirar informações sobre aquariofilia e sei que o principal é não entrar em pânico. Por isso, mantive-me atento e bastou para ver que tudo estava normal. Aquela Corydora sempre apresentou comportamento diferente das demais e se calhar, esta pré destinada a não viver mais.

Nota: as Corydoras só por serem peixes de fundo, não são "limpa fundos", precisam de comida destinada às mesmas e cuidados e parâmetros de água para que, para além de sobreviver, vivam felizes.
Ok, um aquário com Corydoras tem sempre o fundo impecavelmente limpo. Mas não gosto da designação, o que querem!

Profissão II - o bem que me faz ser... (5º post)

Esta carreira profissional que agora abraço, permite-me uma grande liberdade horária. A maioria das manhãs livres, excepto os dias que uso para preparar as explicações. Contudo também me põe a trabalhar muitos sábados, domingos e feriados. Faz parte. 
Imagem retirada da Internet

Não é o ideal, mas depois de uns anos meio à deriva, a perder a quase totalidade da minha autonomia económica, a verdade é que dar explicações, foi como encontrar um oásis no deserto! E a verdade, é que estava... a ficar estúpido. É verdade. Tentei estudar algumas coisas do meu interesse. Ainda insisti um pouco no Inglês e tal, mas estudei sobretudo séries, filmes e Football Manager. A matemática obrigou-me a voltar a estudar, a raciocinar muito mais frequentemente e isso, ajudou-me muito em todas as outras áreas da minha vida.

Hoje e já com alguns anos disto, consegui criar nome aqui na região, ao ponto de no final do ano lectivo passado ser convidado a trabalhar num Centro de Explicações. Se as despesas aumentaram, os lucros também, exponencialmente. Foi uma aposta muito boa. Não me entendam mal, continuo a ganhar menos anualmente, do que um varredor de rua, se este estiver efectivo numa Câmara Municipal! Mas continuo a ter o factor qualidade de tempo a meu favor, para além de que, quem sabe um dia, não tenho outro negócio a gerir no tempo livre que me sobrar.

Se fosse algo associado aos peixes, acho que era excelente. Coincidentemente, ou não, conheço um rapaz em Castelo Branco cuja situação profissional dele é ligada à matemática e gere uma loja de aquariofilia à parte disso. Para já, vou tendo uns negóciozitos relacionados com peixes, mas coisa pouca, mais para ajudar as pessoas que estão neste hobby e para ganhar uma lista de contactos para o futuro.

Fica a ideia no ar, quem sabe um dia esta assente em algo mais concreto. Por agora, não me posso deslumbrar, tenho de continuar a trabalhar árduo, para tentar ajudar cada miúdo com quem trabalho e sabe Deus, que para além de saúde, preciso de paciência, meus amigos, muita paciência. :)

domingo, 2 de abril de 2017

Profissão - por agora sou... (4º post)

Fui bom aluno até ao 12º, depois... descambei um bocado. Mas formei-me. Fui viver para muito longe de casa, em tempos em que não haviam Internet, como hoje existe, em todo o lugar, acessível por qualquer gadget e no tempo em que as viagens eram longas e as autoestradas curtas.

Demorei mais anos a tirar o curso, do que anos efectivos em que pratiquei o que lá aprendi. O meu diploma hoje, só não serve (em bom português) para limpar o cu, porque de facto o papel é bem grosso!

Entretanto, andei em empregos falhados relacionados com vendas. Fui dos piores vendedores que já conheci, o que é contraditório com a actualidade, pois vendo alguns materiais relacionados à aquariofilia de forma relativamente bem sucedida. Se calhar por ser algo que me apaixona e por não sentir a pressão de precisar de "pôr comida na mesa" desta forma, tudo fica mais simples :)

Entretanto, enveredei pelo mundo das explicações e estabeleci-me a dar de matemática. Dou a todos os níveis do 5º ao 12º ano, com especial incidência sobre o secundário, incluindo MACS. Nem tudo são rosas! Há meses de merda e Abril vai ser um deles, mas pior, serão os de Verão, quando o trabalho escassear. Tenho tido sempre alguns alunos - poucos - mas os dividendos têm sido sempre muito poucos. 
Acho que me tornei uma pessoa mais positiva (não sei bem, quando é que isto me aconteceu, mas foi recente, logo depois de terminar a última relação onde estive envolvido) e tento encarar esses meses de Verão, como altura em que posso apostar em qualidade de vida, aproveitando esse bem precioso que é o tempo. Acabo por fazer algum exercício (pouco...) e colocar séries e filmes em dia.

Este Verão tenho os meus peixes e vamos ver como corre. Entretenho-me com eles e espero evitar montar mais algum aquário... mas com tanto tempo livre, não sei. Aquário, mini lago... sei lá. Veremos. 

to be continued... :)

Entre o vício e a cura - o 3º post

É verdade que ao longo dos anos, conheci pessoas excelentes na blogosfera, amigos que ficam e estão lá sempre que os precise de encontrar. Mas também é verdade que conheci gente visivelmente desequilibrada. Também é verdade que tive várias namoradas e affairs devido à blogosfera.

O sentimento permanece agridoce...

Por um lado, quase chego a sentir vergonha, pelo facto da maioria dos meus namoros passados terem sido com mulheres que conheci pela Internet e sendo que, vivemos num país onde muita gente já era adulta quando se deu o "25 de Abril", 90% das pessoas que me conhecem, não conseguem contabilizar o número certo de namoradas que eu tive, menos ainda saber a verdade, sobre como nos conhecemos. Acredito que no futuro, os vossos filhos e netos, já o possam assumir abertamente, mas por agora, é como o cannabis: vamos todos fazer conta que nunca fumámos uma ganza, nem sabemos ao certo o que isso é.  ;)
Imagem retirada da Internet

Chego a sentir vergonha, por sou muito auto crítico, fico sempre a pensar: "o que há de errado comigo?"
Cuja resposta é: "Tanta coisa, filho...."
Mas neste caso específico a que me refiro, fico a pensar se o defeito é meu? Se terei alguma incompetência social, se para além da timidez comum das pessoas, terei desenvolvido alguma patologia que me faça ser assim?

Se calhar como acontece a muita gente, na minha mente, estarei sempre dividido entre o "normal" e o "anormal"!

Estarei sempre no meu lugar seguro, mas com medo de estar a fazer tudo errado. (de novo)
Ou não...

sábado, 1 de abril de 2017

O 2º post ...porquê do novo blogue?

Porque fez sentido desta forma.

Acho que precisava cortar radicalmente com tudo o que fiz até agora, muito embora, quem estiver atento me poderá achar de igual forma, mas de facto, nos últimos anos na blogosfera, fiz um pouco de tudo e muitas asneiras que precisava de remediar.

Ainda não percebi se a blogosfera é uma droga, ou a sua cura. Vocês sabem?

Vivo no Ribatejo profundo. O meu percurso de vida, fez com que não tenha estabilizado, não tenha encontrado um lugar a que chamasse "casa" na última década e meia de vida. Ok, só tenho 34 anos, mas já vivi em meia dúzia de cidades diferentes, tirei um curso, exerci, deixei de exercer e já tive 3 ou 4 trabalhos diferentes, até achar este a que agora me dedico. (mais tarde falarei sobre isso)
E a verdade é que alguns dos amigos mais antigos que tenho, conheci-os através da blogosfera e como a nossa forma de contacto sempre foi maioritariamente virtual, deu para que este contacto nunca se perdesse, independente do local onde eu esteja, por isso, apesar de tudo, devo muito à blogosfera.

Se é verdade que quero (e preciso, sei lá) arranjar mais amigos e conhecer mulheres aqui perto, também é verdade que isso não é fácil para mim. A malta da minha geração, que cresceu comigo, foi cada um para seu lado, e eu, sou dos poucos que regressou à terra ainda solteiro. De resto, odeio sair sozinho e os amigos que tenho, são cada vez mais casados e com pouca vida social. 

Por isso, por mais que ache que não me deva estar constantemente a relacionar à distância, pois quando precisamos, raramente temos as pessoas fisicamente por perto, a verdade é que faço parte dum grupo de pessoas que se habituou a ligar às outras virtualmente e... se calhar, desaprendeu a fazê-lo de outra forma.

Atenção, isto não é uma forma de relacionamento tendencialmente errada! Todos nós temos no nosso círculo social, pessoas com quem não nos identificamos MINIMAMENTE, mas que foram ficando, por uma questão de proximidade física. Acho quando nos relacionamos virtualmente, acabamos por criar laços com pessoas que estão fisicamente longe, mas com muito mais em comum, do que muitas outras, que vivem "logo ali ao lado" (família incluída).

E dito isto, estou oficialmente de volta. :)

Primeiro post do novo blogue

Olá pessoas que entraram neste blogue enganadinhas a pensar que isto era um "partida" do primeiro de Abril. E se calhar é, vamos descobrir isso, juntos.

Imagem retirada da Internet

Tiveram saudades minhas? Confessem lá...
Eu também, tive saudades vossas. Não consigo estar muito tempo longe da blogosfera. Confesso que tentei, mas preciso mesmo de escrever e ser lido. Não sei, será uma daquelas partes de mim, que como outras é um pouco egoísta.

Espero que gostem e se divirtam. Não prometo visitar os vossos blogues, nem comentar assiduamente, mas prometo lá passar de tempos a tempos. :)

Obrigado por estarem desse lado.

Falaremos também de peixes por aí...